Wednesday, October 07, 2009

105

sou um daqueles que gritam...'toca raul'...mas, o de souza.

ou então, com o violão em punho, numa festa de brasileiros legítimos, vocifero ao microphone...'quem não gostar de bossa-nova, vai se dar mal'.

talvez esse processo de reciclagem estético-musical seja longo e exaustivo, entre as tribos adversas na senda da sobrevivência...mas, há que se cantar, sempre...mesmo que os versos se renovem...'um cantinho/um violão/pra valer meu ganha-pão'.

hoje, em cumprimento do dever, reencontro amigo pr'a valer, de tempos d'antanho, dividos entre sonhos e ideais...sou convidado por ele, que toma parte na produção executiva do evento, a assistir uma pequena 'canja' do grupo vocal BR6, durante uma sessão do V festival de cinema brasileiro, aqui em tokyo.

no intervalo de minha 'gig', salto pro local e linkado a esse amigo, outros tantos lá estão...parceiros de vários trabalhos da mesma sina mambembe-músical...é tanta lembrança que o abraço não aguenta e o peito arrebenta.

feita as apresentações de praxe, assisto comovido ao informal ensaio dos vocalizes cariocas, na coxia do anfiteatro, entre jorges e jobins...piramidal...harmonizações e arranjos pra lá do corcovado, no melhor meu ganha-pão-de-açúcar...puerling ao hi-ouvi-los, certamente, aplaudiria!

crueldade foi, quando do outro lado da rua, um apito imaginário convocou-me de novo ao dever...

de qualquer maneira, deixo ao incauto internauta, uma pista devidamente asfaltada, pavimentada e muito bem sinalizada do que é o BR6, no vídeo abaixo...





e de lambuja, um ancestral de vozes à capela...the singers unlimited/no podcast ao lado.

*boa audição e divertimento
abraçsons pacíficos

14 comments:

JR said...

E aí Pituco?! Sempre colocando aqui coisas incríveis! Que belo encontro e reencontro e que delícia de relato! Delicioso tb o BR6. Quanto ao "toca Raul", não sou expert em bossa nova, jazz e afins, mas se refere-se ao "João José Pereira de Souza" (Raul de Souza), realmente o cara tem uma história maravilhosa e merecia mais atenção do públçico brasileiro... mas, confesso (meio encabulado, pois adoro o caro amigo e o seu som) que eu sou um daqueles que gritam (p/ não haver confusão) "toca Raulzito!". Abraços, querido!

pituco said...

grande jr,
folgo em reencontrá-lo por esse 'rancho' virtual...obrigadão pela visita e comentários...

oportunamente, ouça o unlimited no podcast...muito bom pacas...rs

abraçsons pacíficos

Érico Cordeiro said...

Seu Mr. Pituco,
Tentei com o Explorer e vi um pedacinho,
Tentei com o Mozila e vi um pedacinho,
Tentei com o Google Chrome (que estou navegando agora) e vi um pedacinho um pouco maior.
Gostei do que vi e ouvi - na tradição d'Os Cariocas, Quarteto em Cy e do MPB 4 (talvez pelo enfoque mais moderno, misturando vozes masculinas e femininas, lembrei do ótimo Céu da Boca).
E legal essa convivência entre os artistas - acho que há uma belíssima troca de energia entre vocês.
E outra coisa - sabe quem é o Juca Filho que comentou há pouco tempo no JAZZ + BOSSA? O autor de nada menos que Toada e Quem tem a viola, imortalizadas pelo Boca Livre!!!
"Língua" e "Boca" no JAZZ + BOSSA - tô feliz pacas!!!!!
Abração, meu embaixador!!!!

Paul Brasil (Paul Constantinides) said...

pituco
mais e mais o seu discurso "existencialista" se similariza como o meu.....(existe similariza?)..kkkkkk
palavras bem postadas meu caro sam.
qto ao BR6 tive o prazer de conhecer tbm alguns meses atras e postei algo deles em setembro..sao uma luxo..gosto muito do clip deles cantando "Garota de Ipanema" q vc pode encontrar no Youtube...
no mais amigo
vamos vivendo e driblando os "apitos de fabrica" com nossa musica, samba, poesia, suor e alegria.....
abs sonoros
paul

pituco said...

signores érico e paul,
grandes visitas...folgo sempre em encontrá-los nesse meu 'rancho virtual'...valeram os comentários

érico san,
bem lembrado...os cariocas,céu da boca o eterno quarteto em cy e mp4...aliás, assisti na adolescência vários shows deles todos...e,na estória de nossa música popular tb há uma tradição de grupos vocais,não é verdade?...

o próprio joão gilberto é remanescente de um deles...e ainda bem que resolveu fazer carreira solo...hehehe

já o boca livre é biscoito fino...o língua,pizza de padaria...rs...mas,ouvindo muito o lester young lá em teu latifúndio virtual...rs

paul,
bacana que curtiste o post...conheço o vídeo promotion deles sim...bacanudo pacas...há um outro com um coro da slovênia(não me recordo ao certo), cantando 'aquarela brasileira'...piramidal

em tempo: paul,'similarizar' é um neologismo, próprio do povo brasileiro que curte criar palavras novas(no problems)...na minha época existia o verbo 'malufar'(tu te lembras?)...hahaha...é isso aí!

abraçsons pacíficos

Paul Brasil (Paul Constantinides) said...

eh amigao me lembro do improvisado verbo "malufar" sim....mas pelo menos ninguem tah "malufando" por aqui..kkkkkkk

abs
paul

Paul Brasil (Paul Constantinides) said...

ah outrossim
prefiro "caetanear"
lembra-se desta
djavaneado amigo?

kk
abs
paul

Érico Cordeiro said...

Caro Pituco,

Do jeito que a coisa anda, o verbo malufar significa "bater carteira com menos de dez reais dentro".
Já inventaram verbos bem mais, como direi, opulentos - rs, rs, rs!

Abração!

pituco said...

paul,
de fato, caetanear e/ou djavanear pega melhor...rs

érico,
hahaha...como seria essa opulência neoverbal?...tô curioso

abraçsons desse lado de cá e saravá

Mariô said...

Essa versão de Autumn in New York é linda demais !!! Mais lindo que isso , só mesmo o próprio Outono em Nova York ! rs ... huuummm, não é uma má idéia , quem sabe??? Bacci mille

pituco said...

mariô,
valeô a visita e a dica...rs

bacci mille

Salsa said...

Muito bom, Pituco. mas a curiosidade ainda persist: como faço para ouvi-lo? Tem alguma coisa na agulha pra gente curtir?

Salsa said...

Já vi, logo ali embaixo. Gostei da sonzeira. Violão peciso, bossa pura e com direito a invenção no final de samba de uma nota só.

pituco said...

salsa san,
obrigadão pela visita, audição e comentário...

logo no post acima #106 tem gravina made in my home...e,oportunamente,participe ali na postagem tb do desafio...pois, nem mesmo a daniella thompson conseguiu decifrar qual é a música e de quem...talvez, apenas o joãozinho possa solucionar o mistério...aliás, bacana qdo ele faz instrumentais (curto pacas na baixa do sapateiro do disco branco)

é isso aí...
abraçsons pacíficos