Monday, December 29, 2008

76

curiosidade
texto extraído de uma comunidade orkutiana,escrito por arquimedes luiz, em '05.

este seu olhar(a.c.jobim),versão alternativa.

É provável que muita gente que freqüenta a comunidade desconheça o fato. Antes de lançar nos EUA o LP "João Gilberto", terceiro da trilogia clássica da Odeon, que receberia o título de "The boss of Bossa Nova" naquele país, o legendário produtor Nesuhi Ertegun procurou João para que ele regravasse a última faixa do disco, "Este seu olhar".

No dia seguinte ao concerto do Carnegie Hall, João, acompanhado de Tom Jobim e Milton Banana, entravam num estúdio de Nova York e registravam uma nova versão da canção de Tom.
Com algumas diferenças: primeiro, o acréscimo de piano e bateria, inexistentes na gravação original, só com voz e violão.
Segundo, e mais importante e intrigante, a melodia de "Este seu olhar" estava radicalmente modificada em seus primeiros compassos.
O fato, embora insólito, talvez tenha passado como recriação da canção, mas eu tenho motivos para pensar noutra justificativa: Nesuhi temia a possibilidade de ser processado por plágio.

Explico: nos anos pré-Bossa Nova, e mesmo nos primeiros anos depois de seu surgimento, Tom Jobim não era uma unanimidade nacional, como viria a ser, anos depois.
Alguns críticos mais identificados com a MPB tradicional, inclusive os incensados Sérgio Porto e Antonio Maria, costumavam insinuar que Tom bebia, por vezes em excesso, em fontes alheias para criar suas músicas. Hoje, ninguém, no mundo inteiro, ousa contestar a obra de Tom Jobim, primorosa e inatacável.Mas restam duas ou três dúvidas, e vocês hão de notar que algumas de suas canções jamais foram gravadas no exterior, ao contrário de quase toda a sua obra.Uma delas é "Este seu olhar", que teria sido inspirada na valsinha que serve de motivo musical principal do filme "The moon is blue", de 1953, de autoria do obscuro Herschell Burke Gilbert (a direção é do conhecido Otto Preminger).

Este filme, por sinal, foi muito badalado na época por incluir no seu roteiro, pela primeira vez no cinema americano, uma personagem feminina jovem que já tinha atividade sexual completa.

*segue 'este teu olhar'(a.c.jobim) alternativo.

este seu olhar.mp3


*clique aqui e ouça 'when the moon is blue'(h.b.gilbert)

abraçsonoros
namaste

2 comments:

Mariô said...

Muito interessante essa história, Pituco, nunca escutei essa versão diferente do Este Seu Olhar, e nem a valsa americana. Realmente, os primeiros compassos são idênticos ( no caso da versão normal do Este Seu Olhar), e o Jobim poderia mesmo ser processado por isso ! Ainda mais nos Estados Unidos ! Mas se é cópia mesmo ou se é coincidência musical, difícil saber, pois a sequência harmônica em questão não é tão única assim, e a gente até pode dizer que é uma sequência clichê de acordes. Quer dizer: deve haver uma porção de outras músicas com essa mesma sequência harmônica. Agora, a melodia é igualzinha.... e daí fica mais difícil achar explicação...
Bom, é mais do que sabido que o Tom bebia em muitas fontes musicais. A influência de Chopin, de Villa-Lobos , e até de Debussy, é muito clara ! Há muitas “coincidências musicais” entre a obra do Jobim e dos autores acima. Um exemplo conhecidíssimo de semelhança é a música Insensatez, e o Prelúdio n.4 em mi menor de Chopin. Um dia desses, eu estava lendo uma valsa de Debussy, chamada “La Plus que Lente” , e não é que eu encontrei nela aquela sequência de “Chovendo na Roseira”: “Pétalas de rosa carregadas pelo ven...to ... Um amor tão puro carregou meu pensamen...to “ : praticamente igual, em terças, como na música do Jobim. Coincidências ?????? Quem sabe...

JR said...

Não entendo de música, mas interessantíssimo o texto do Arquimedes Luiz. Mais interessante ainda e esclarecedor é o texto/análise (em forma de comentário) da Mariô. Vcs são incríveis e tô aprendendo muito ouvindo-os e os lendo. Abração.