Tuesday, November 10, 2009

112

por razões adversas, faz tempo que não atualizo esse rancho virtual.

mas, como após todo vendaval, reina sempre a rotina, cumpro o cronograma das publicações, com um sucinto relato sobre minha participação no festival bossa aoyama '09, que apesar das readaptações, manteve o mesmo clima bacanudo do ano passado.

na minha primeira apresentação, às 15h00, café abbrazzio, o público acomodou-se como pode no diminuto espaço envidraçado.

antes de mim, havia se apresentado ali, o violonista japonês, jun kimura, com quem toquei alguns anos, no final da década passada, junto com outro percussionista brasileiro, paulo vargas.
a curiosidade é que jun, amante confesso da música brasileira, sem nunca ter pisado em terras abaixo do equador, exercia a função de gerente geral da BMW, em tokyo e após o expediente, trocava o terno para tocar o violão, nas diversas gigs e nos ensaios aqui em casa.
por várias circunstâncias, fazia anos que não nos encontrávamos.
hoje, jun abandonou a vida de salaryman e assumiu a música como seu ofício principal...e, naquela tarde do dia 17, surpreendeu-me, retirando de dentro de suas partituras, panfletos antigos de nosso trio, confirmando sua eterna gratidão por um tempo em que havia mais folga para os sonhos...e mais coragem em realizá-los, como foi seu caso.

sem setlist pré-definido (é sempre assim nas apresentações solo), fui convocado à labuta...e já nos primeiros versos e acordes de 'flora' (gilberto gil), comprovei minha suspeita sobre a deficiência acústica daquele local.

ao terminar titubeante, travei de imediato um link de intimidade com a platéia.
num monólogo informal, relatei em inglês capenga sobre as referências musicais que marcaram minha geração.

diante do interesse da galera, ataquei de 'beijo partido' (toninho horta), 'madalena' (ivan lins/r.m.souza) e 'travessia' (milton nascimento/f.brant).
em outro 'papo' descontraído, confidenciei sobre meus amigos virtuais, com quem convivo na blogesfera musical e que deles prometi atender 'pedidos'.
foi o caso de 'bonita' (a.c.jobim), sugerida pela pianista paulistana, mariô rebouças...'lígia' (a.c.jobim/c.b.hollanda), pelo amigo paul brasil (blog muzamusica)...e 'trenzinho caipira' (h.villa lobos/f.gullar) request do jazzófilo érico cordeiro (blog jazz+bossa).

havia um grupo entusiasmado de italianos e aproveitei pra recepcioná-los com 'estate' (h.martino), bem ao estilo do mestre joão gilberto.

quando já sublimava a precariedade acústica local, saltei para 'a rã' (j.donato/c.veloso), instigando a participação de todos nos 'breques' propositais e consumei o entretenimento com as indefectíveis 'mas que nada'(j.benjor) e 'tristeza'(h.lobo/niltinho), num coro uníssono e em várias línguas.

finda a tarefa, voltei para o 'bis' e lembrei que o festival era de bossa nova, justificando-me, finalmente, com 'garota de ipanema' (a.c.jobim/v.moraes).

ps.1: relatei aqui o que a memória permitiu-me lembrar...rs

ps.2: a segunda entrada, às 18H00, no hall do edifíco da oracle japan, relatarei em postagem futura, uma vez que conta também com registro do amigo vídeomaker, douglas doug (autor do dvd do ano passado).

abraçsonoros atrasados porém sinceros

10 comments:

Laila Guilherme said...

Senti sua falta no tancho, signore! Bem-vindo de volta! E que belo repertório esse do show, certamente se sobrepos às deficiências acústicas do lugar!

Bacci Mille!

Paul Brasil (Paul Constantinides) said...

eh eh eh pitucao
bom ve-lo de voltas as pastagens virtuais...
gostei do relato de sua apreZENtazao....very coll..de fato
obrigado por se lembrar da Ligia, Ligia....
no mais amigo
continuamos ligados no mundo musical...
quem sabe um dia entro aqui em cena e emendo a fazer um festival destes por aqui...
seria legal...
abs
sonidos
paul

pituco said...

laila e paul,

que bacanudo tê-los por aqui...obrigadão pela visita e carinho.

posso antecipar que a segunda apresentação foi uma das melhores que já fiz nesses anos de japão...auditório lotadaço e o que faltou no primeiro,teve de sobra no segundo...cheguei a tocar muito mais do que o tempo pré-estabelecido...rsrsrs

paul,
se precisar de algum planejamento extra, conte comigo, ok?...de fato, todo o clima é elegantemente descontraído, como a própria bossa nova.

abraçsonoros e saudosos

Érico Cordeiro said...

Caríssimo Embaixador Pituco,
Parabéns pela apresentação - repertório de primeiríssima, capaz de passar por cima da precariedade acústica do local.
Valeu por lembrar do meu nome (mas tenho que admitir que o Trenzinho não foi sugestão minha, rs, rs, rs - e sim "Onde está você" de Oscar Castro Neves!
Parabéns e que venham muitos outros festivais - inclusive em Miami, não meu caro Paul?
Abração!!!

Mariô said...

Pituco, que bom que vc já está de volta ao "rancho virtual" !! rs Gostei do relato da sua apresentação, e agradeço por ter atendido ao meu pedido! Acho essa música especialmente "Bonita!" e sempre a incluo nas minhas gigs! Quer dizer que já existe um novo DVD a caminho! Tô aguardando!! rs Bacci!!

pituco said...

érico san e miss mariô,

obrigadão pela visita

érico,
hehehe...peguei o trem errado...rs...desculpe, fica pro próximo ano.

mariô,
de fato 'bonita' é bacanuda mesmo e curto pacas interpretá-la...contudo, no meu ouvir, a versão original com o maestro jobim é imbatível.

abraçsonoros e saudosos a tutte mondo

rogerio santos said...

Caro Pituco,
Muito bom saber de tuas "gigs" por aí... Beijo Partido é maravilhosa...
Se me permite um Pitaco (Pitaco pro Pituco é bom nome para um tema, hein?...hehehehe) Tem uma canção do Toninho Horta que eu adoraria indicar para o amigo (já que não o fiz ainda): Trata-se de "Litoral".

Fica o pedido virtual ! hehehe

Amplexsonoros
Rogerio

PS: A rã, também acho "duca".
E é a inspiração e ponto de partida para o meu "Samba do Brejo".

Celijon Ramos said...

Parabéns pela apresentação e pela beleza do repertório. Eu, daqui, fiquei com vontade danada de ter assistido ao show. Com certeza os problemas de acústica foram minimizados. É o que percebo da emoção que passa em seu post.

Um abração!

Sergio said...

Ora ora, Pituco, embora na sua foto venhas de violão, não sabia ou esqueci, em meio a tantos comentários nde alguém ou vc mesmo possa ter citado que eras músico de dar show. Parabens pela apresentação!

Vim por otro motivo tbm. Este é o meu comentário em resposta ao seu lá no sônico:
Totalmente, Samba do Avião, seu Pituco san! rs. rs. rs... Ah, não fossem vcs corrigindo minhas trapalhadas... Já corrigi a minha confusão. Grato! Corrija sempre! A informação correta é muito mais importante do q qqr constrangimento q neste caso não há! Eu me conheço...

Então vc tbm estava lá no Arpoador? Foi inesquecível, foi ou não foi?

Me diga, Pituco, será q aquele show não foi gravado? Nem q seja um bootleg, eu adoraria ter...

Abraços!

pituco said...

grandes rogério,mr.celijon e sérgio-san...

obrigadão pela visita e comentários por acá

poeta,
já tá anotado o pedido...litoral, que tenho no 'durango kid' e se não me falta fosfato é parceria do toninho com ronaldo bastos...bom, além de tocar várias do meu xará...como 'aqui ó'/'bons amigos' e 'distant horizon' ainda não experimentei 'litoral'...vamos nessa.

mr.celijon,
obrigadão pelas palavras gentis e de fato, em momentos como esse, a vontade que se tem é de desligar tudo e tocar cameristicamente...rs...como já fiz algumas vezes.

sérgio san,
eu também 'troco alhos por bugalhos' com alguma frequência (no meu caso, é a curva dos cinquenta...rs)...sorte termos amigos em prontidão providencial pra desfazer os mal-entendidos, não é assim?...
não, sérgio, eu não estava lá, mas conheço uma galera que foi ao show...também curtiria muito ouvir um registro daquela performance.

abraçsons pacíficos